domingo, 3 de agosto de 2008

A CIDADE SAGRADA DA JUREMA


É em Alhandra município a 26 quilômetros ao sul de João Pessoa, onde se ergue a Cidade Sagrada de Jurema. Foi lá que nasceu em 1813 José de Aguiar, o “Zé Pelintra” que ao morrer com 114 anos de idade se tornaria a entidade espírita mais discutida nos terreiros umbandistas do Brasil, pelo seu linguajar pornográfico e paixão pelo marafo.

No cemitério da Cidade Sagrada estão sepultados 42 mestres famosos entre os quais, além de “Zé Pelintra”, Joana “Pé de Chita”, a mestra justiceira que morava em Santa Rita, a mestra Juremeira Maria do Açaís, Tertuliano, José Vicente, mais conhecido por “Malunguinho”, Manoel “ Maior do Pé da Serra”, mestre Carlos, “Zezinho do Açaís”, Heron e esposa Salomé, Rosalina, João de Alhandra, “Dondom”, “Pinicapau”, “Coqueiral”, “Cadete”, “Cangaruçu”, “Tambaba” e outros.

JUREMA

Arvore tipicamente paraibana, a jurema é venerada quase como uma divindade. Frondosa e de beleza impressionante, vive mais de 200 anos, é espinheira e sua fama corre o Brasil e o mundo. Segundo a crença indígena, possui poderes milagrosos, emanando fluidos benéficos. Em sua parte externa existe uma camada de lodo empregada em defumações, para o banho de limpeza. Da casca, flor, e folhas são extraídas emulsões para o preparo de bebidas, banhos aromáticos para afastar entidades maléficas e fortificar os mestres. A Cidade Sagrada surgiu num sitio em Alhandra. Cada mestre que morria tenha uma semente de jurema plantada em sua sepultura. Servia como identificação para os umbandistas.

O então repórter Nathanael Alves em um trabalho realizado para a revista “Cabo Branco” já dizia que “ se a policia de 1927 tivesse localizado as covas, exumaria e queimaria os cadáveres”.Os pés de jurema desenvolveram-se de tal forma na região, servindo de esconderijo para os mestres sepultados, que hoje o campo nem pode servir de passagem para o gado.

JUREMA, A SEITA

A jurema está para a Paraíba como o candomblé para a Bahia.

“Oh! Jurema preta, senhora rainha

É dona da cidade, mas a chave é minha

Oh! Jurema preta, senhora sagrada

Vou mandar os males

Para as encruzilhadas.

Seu culto é uma variante da umbanda, somente praticado na Paraíba, em tradição proveniente dos Tabajaras. Para ser juremeiro é preciso ser consagrado e iniciado numa ritualística de mais de mil anos, começando como discípulo tirador de jurema, preparador de junca, firmador de toadas, flor de mesa e mestre. O ritual é feito com maracá, cachimbo, sineta e gaita. A bebida oficial é o vinho de jurema que, apesar de deixar levemente tonto o praticante não leva qualquer substancia alcoólica como erradamente pensam. Os cachimbos são feitos da raiz da jurema, tem dia certo para ser arrancada e não é qualquer uma que serve. O maior poder do ritual está na fumaça do cachimbo, todos os juremeiros mestrados são grandes controladores de eguns, daí dizer-se que eles são babás de eguns, como no candomblé, os seguidores da jurema são profundos conhecedores de uma força da natureza conhecida como Osanha.

Desmentem que “Zé Pelintra” seja exu e são especialistas em trabalhos de feitiçarias com folhas do mato.

Texto transcrito em sua integra do Jornal UMBANDA NO LAR , primeiro exemplar datado de Novembro 1977, uma publicação da Federação dos Cultos Africanos do Estado da Paraíba, idealizado pelo então presidente Carlos Leal Rodrigues ( hoje falecido) copia cedida pelo babalorixá Francisco Cardoso da Silva, residente na cidade de João Pessoa/PB.

25 comentários:

odesola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lu disse...

Tudo muito lindooo nesse blog!!!
Os lugares, as fotos, as histórias... Amei tudo!!!
Parabéns!
Axé!

marcos roberto disse...

Meu parabens pela as histoias
veridicas.
se todos respeitace a religião
afro,pricipalmente a jurema sagrada
ou seja a jurema preta dos catimbós
ai sim.
um grande abraço.
Pai Marcos D'' Yemanjá-
jurema caboclo sultão das matas e
Mestre José Pretinho do catimbó!!!

esdras_154@hotmail.com disse...

por favor min ajude eu sou filho de oya obá togum. mais em uma reunião de mestre eu recebi juana pé de chita eu gostaria de saber se ela é uma mestra uo um é gum como estão disendo,ela foi filha de quau orixa., por favor min ajude. beijos de um irmão que precisa de uma ajuda.?

ferrer disse...

Nasci e moro na cidade de Santa Rita, PB, sou juremeiro, e existe um equívoco nas informações postadas nesse blog, o equívoco é o seguinte, mestra Joana Pé de Chita, viveu e morreu nesta cidade, Santa Rita, ela nunca foi sepultada no acais como dizem, inclusive eu moro no bairro que fica o antigo engenho Tibiry, lugar de morada de mestra Joana Pé de Chita.

Saravá

itanagé disse...

vagner,
estive ano passado no acais onde tirei fotos da casa de maria e fiquei muito triste pelo que vi. conte comigo para preservarmos a nossa crença, ITANAGÉ ( meu caboclo ).
eliane.barros7@gmail.com
rec., 08 de maio de 2009.

Juremeira Joana disse...

Kolofé meu irmao Ferrer, agradeço seu comentario e quero dizer q estou muito feliz em encontrar alguem que conhece a historia da mestra Joana Pé de Chita, gostaria muito de manter um contato com vossa pessoa pois estou preparando um seminario e a mestra é um dos itens e quero levar a historia correta, pois a que postei foi retirada de informações de um jornal antigo.
Por favor se puder me envie email para joanadap@hotmail.com
A jurema sagrada que nos abençoe e abra nossos caminhos.

esdras_154@hotmail.com disse...

por favor meu querido irmão, eu gostaria de saber se, juana pe de chita foi assacinada ou moreu naturalmente.,Beijos, de um irmão da nossa jurema sagrada

itanagé disse...

gostaria nuito de saber algo sobre o mestre Tertuliano, qualquer coisa envie para meu email abaixo, grata ........ eliane.
eliane.barros7@gmail.com

edien disse...

adorei esse blog!! olá gostaria de saber se dentro de BRASILIA-DF EXISTE UMA CASA DA JUREMA SAGRADA QUER EU POSSAR FREGUENTA!!
um grande abraço!!

Claudia disse...

queria saber sobre mestra maria anália...beijos

Benjoino disse...

adorei esse blog!! olá gostaria de saber se dentro de BRASILIA-DF EXISTE UMA CASA DA JUREMA SAGRADA QUE EU POSSAR FREGUENTA!!
um grande abraço!

Benjoino
benjoino@walla.com

Elysio Soares Santos Junior disse...

Há uma casa de jurema em Bela Vista de Goiás, onde frequento, dirigida por Mestre Kléber Damasceno. Para quem se interessar em conhecer, basta acessar o site http://catimbojurema.wordpress.com

Também moro em Brasília e costumo levar 2h30min de carro até lá. Há um outro irmão nosso que também frequenta a casa e mora no DF.

Grande abraço a todos.

Acervo Tambor Collector disse...

Meu nome é Geraldo,por favor alguem saberia me informar,se saiu lps com cantigas de Jurema?

bonacama disse...

Bom dia Máe Joana, minha benção. Me desculpe se estou sendo ignorante, é gostaria muito de saber onde nasceu, o que fazia e quando faleceu o mestre Coquinho Vermelho. Já perguntei a muita gente da Jurema aqui em Natal e niguém soube me reponder. Por favor me ajude e eu lhe serei muito grato.
A Jurema sagrada continue te abençoando.

verde disse...

ola meus irmão da jurema sagrada
eu queria saber postagem soubre mestre carlos barro de limaeu também gostaria de saber quais são as sete cidade da jurema sagrada se vcs pode me dizer eu fico muito grato um abraço pra tds vc
o meu email.e carlosribeirolevita@gmail.com

verde disse...

ola meus irmão da jurema sagrada
eu queria saber postagem soubre mestre carlos barro de limaeu também gostaria de saber quais são as sete cidade da jurema sagrada se vcs pode me dizer eu fico muito grato um abraço pra tds vc
o meu email.e carlosribeirolevita51@gmail.com

Rosangela Correia dos santos tabosa disse...

Boa noite!gostaria muito de saber informaçoes sobre o mestre tertuliano,preciso muito conhecer sua historia.envie informaçoes porfavor para o email: rosangela-queiroiz@bol.com.br

ana amelia aureliano disse...

Achei tudo muito lindo, me chamo Ana Amelia sou prima de quarto grau da Mestra Maria do Acais e tambem tenho uma mestra linda Maria Analia

Lucas Alves da Silva disse...

Eu só queria saber onde encontro este cemitério que guarda com tão sigilo para que pudéssemos tb ir atrás de nossas raízes e razões de perpetuar nossa cultura.

LIDIANE FARIAS disse...

Salve a cidade da jurema sagrada, salve Maria do Acais, salve seu Zezinho do Acais.
Alhandra, minha terra. ��

Unknown disse...

Queria saber a história do mestre coquinho vermelho

Jose Carlos MoRAes Ferreira disse...

Bom dia meu irmão, sou de natal e tenho conhecimento com ninguém de Santa Rita.
Gostaria muito de visitar essa cidade linda. Vc poderia me ajudar.

Jose Carlos MoRAes Ferreira disse...

Boa tarde Minha irmã e vc é de onde?

Jose Carlos MoRAes Ferreira disse...

Boa tarde Minha irmã e vc é de onde?